Como fazer um downgrade… sem o dizer!

Há muito que, em certos circulos – financeiros – se argumenta que, por este caminho, será impossivel aos EUA manterem o seu tão amado rating soberano AAA. O contra-argumento costuma centrar-se num facto: mesmo a ser verdade, será políticamente impossível à S&P/Moody’s de fazerem um corte de rating aos EUA. O mero acontecimento de uma destas agências colocar os EUA em “negative watch”, traria consequências e retaliações…

Mas a verdade é que, no campo das Credit Default Swaps, o risco dos EUA já não era o mais baixo do mundo. Este título – país mais seguro do mundo – pertence hoje à Alemanha. O mercado estava a preçar o “risco EUA” como um “risco AA+”, não como um país AAA.

Heis que a Moody’s lá se lembrou de o uma maneira engenhosa de dizer ao mundo que os EUA já não são AAA, sem no entanto o fazer: alterou a estrutura da sua tabela AAA.

Existem 18 países no mundo com notações AAA, atribuidas pela Moody’s. Mas esta agência dividiu os 18 países em 3 tabelas. Na base estão os países vulneraveis a um corte do rating – Espanha e Irlanda. Acumularam um enorme stock de dívida, os seus mercados imobiliários tiveram em modo bolha, e as suas economias estão estruturalmente em risco. A seguir vêm os “resiliant countries”. Não tão vulneráveis a uma descida de rating, pois têm economias flexiveis e baseadas no mercado, têm problemas estruturais: grande stock de dívida e indisciplina orçamental. Estão num nível de alavancagem elevado e não é liquido que não se aproximem dum ponto de ruptura. Nesta categoria foram inseridos os EUA e o Reino Únido. No topo da tabela estão os resistentes.  Para a Moody’s são paises que vão atravessar uma recessão – nesta em particular ninguém escapa – mas que têm economias estruturalmente saúdaveis. São flexiveis mas estaveis, com mercados imobiliários e bancários sem a sua integridade estrutural ameaçada [não confundir com “nenhum banco vai falir”, mas sim, “uma falência de um banco não leva o mercado todo atrás”].

Neste grupo estão 14 países:  Germany, France, Switzerland, Austria, Australia, Canada, Denmark, Finland, Luxembourg, Netherlands, Norway, Sweden, Singapore, and New Zealand. 

Ou seja, de uma forma subtil, a Moody’s vem dizer 3 coisas: 

a) Rating AAA não é um direito divino sem risco;

b) Os EUA estão perigosamente a deixar de ser dignos de AAA;

c) O mercado de Credit Default Swaps não está assim tão errado.

 

Downgrade sem o dizer?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s