E que tal irem gozar com o dinheiro dos outros?

Ao que o Negócios apurou, o investidor [Manuel Fino] vai saldar parte da dívida contraída para comprar acções através da entrega de cerca de 10% da cimenteira à CGD. No entanto, o acordo de reestruturação do financiamento dá a Fino o direito de, a qualquer momento nos próximos três anos, recomprar aquela participação. Durante este período, o banco não pode vender as acções.
    O entendimento entre a Investifino, “holding” pessoal de Manuel Fino, e a Caixa ficou fechado na semana passada e deverá ser formalizado através de um contrato de dação em pagamento, a celebrar nos próximos dias. O acordo pressupõe que os 10% da Cimpor sejam avaliados, para efeitos desta cedência de titularidade, acima do actual valor de mercado que ronda os 250 milhões de euros, soube o Negócios.

 

Alguém se importa de me explicar esta como se eu tivesse 2 anos?

O Manuel Fino pede empréstimo à CGD para especular no BCP e entrega acções do BCP e Soares da Costa como garantia. As acções descem de valor, logo ele ou coloca mais capital ou o banco executa-lhe a garantia. So far so good…

Agora expliquem-me como é que se deixa que ele largue na CGD [Banco financiado com dinheiro dos nossos impostos que já teve quase 2 mil milhões de euros em “aumentos de capital”, desde  o início da crise] 10% das acções que tem na Cimpor acima do seu valor de mercado, para servir de garantia ao empréstimo? Acima do valor de mercado? Durante 3 anos? Com uma opção de recompra “grátis”?

É que, ou eu deixei de perceber de finanças ou isto é um grande subsidio!

Na prática o que está a acontecer é isto: [Com valores ficticios]

Imaginem que o valor em dívida é 90 milhões, e o especulador X tem 10 milhões. O especulador compra as acções, e entrega-as como garantia. Ok, activos do cliente são maiores que dívida. Já de sí má gestão [bancária]  de risco aceitar acções tão volateis como garantia, mas adiante. As acções descem de valor, por exemplo, 10 por cento. Garantia vale 90 milhões, mas a dívida é 100 milhões. O Capital do especulador X (10 milhões está em risco). O banco, por regra básica de prudência, tem duas opções: ou informa o cliente que tem de colocar mais capital [dado que Activo = Dívida, o que é muito risco de balanço] ou executa a garantia, e vende as acções e termina o empréstimo.

Agora imagine-se que especulador X têm 10% de uma empresa cotada. Entrega esses 10% mas acima do valor a que está cotado. O Banco aceita, ou seja, o banco está implicitamente a amortizar dívida com activos inflaccionados, ou seja, a conceder um “empréstimo implicito”. Pior, o banco fica obrigado a manter essas acções em balanço, tornando-se susceptivel a esse risco [de desvalorização], mas não o pode largar pois entregou [sem prémio] uma opção de compra ao especulador…

O que me tira do sério não é a especulação [nada contra] ou um banco financiar este tipo de actividades [nada contra]. O que tira do sério é ser um banco público, gerido e mantido com dinheiro dos meus impostos. 

PS: Alguém continua a acreditar que é preciso um Banco Público?

2 thoughts on “E que tal irem gozar com o dinheiro dos outros?

  1. Caro Bérrio,

    É o chamado socialismo para os ricos e capitalismo para os pobres.

    No fundo, a Caixa é que estava numa posição fragilizada pelo que só poderia sair um “acordo” que a manteria fragilizada…

    Abraço,

    Dax Speculator😉

  2. Caro Dax Speculator,
    Há muito tempo que não o via por aqui.

    Tens toda a razão, e é uma confusão comum neste país: Isto não é capitalismo, é “oligarquia” ou, como o grande Jim Rogers coloca, “Socialismo para os Ricos” [à conta de todos os outros]…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s